Autora: Janethe Fontes
Editora: Dracaena
Número de Páginas: 350
Classificação:
Onde comprar: Amazon | Loja da Autora


Neste livro vamos conhecer Adriana, que é casada com Roberto e tem uma filha de cinco anos chamada Letícia. Antes de seu casamento o Roberto era muito carinhoso e companheiro e só pensava na segurança e no bem estar da Adriana. Mas após o casamento, Roberto foi se transformando em uma pessoa ciumenta que controlava todos os passos de Adriana, inclusive fez com que ela parasse de trabalhar na época do casamento para poder organizar melhor a festa, e conseguiu um emprego para ela (na mesma empresa em que ele trabalha) até então, ela achava que era só amor, mas com o tempo foi percebendo que tudo isso era por ciúme e para ficar de olho em tudo o que ela fazia. image

Mesmo com esse temperamento de Roberto, Adriana tentava viver sua vida, fazendo faculdade (que Roberto tinha muita dificuldade em aceitar) e cuidando da sua filha e família mesmo sem nenhum apoio do Roberto e sendo vigiada por ele. Depois que voltou a estudar, o ciúme de Roberto aumentou, e por consequência, suas agressões físicas e verbais também. Adriana apenas não se separava de Roberto porque tinha medo que ele levasse sua filha embora e que nunca mais voltasse a vê-la e por isso aceitava o que estava acontecendo, mas tentando acreditar  que o Roberto mudaria, pois após a violência se mostrava arrependido do que tinha feito e fazendo promessas de mudanças.


Adriana tem sua vida balançada quando em uma de suas aulas, reencontra seu antigo amor, Daniel. Seu primeiro amor, primo e agora seu professor. E redescobre o amor que sentia por ele há muito tempo e a vontade de estar com ele se torna maior do que a vontade de estar com o marido. Então Adriana se encontra em um dilema entre estar com Daniel e enfrentar seu marido.

Lemos esse livro em parceria com a autora Janethe Fontes, e é preciso ser uma mulher de muita coragem para escrever sobre esse tema que é super pesado e pouco encontrado em nossa literatura: Violência Doméstica. É um livro que retrata bem esse tema, a autora soube passar esse conflito de sentimentos que a personagem Adriana vive, e também a delicada questão que é a pequena Letícia convivendo com o pai e seu ciúmes doentio pela sua mãe. Roberto é um personagem muito bem escrito, pois conseguimos enxergar todo o seu ciúme doentio por coisas banais e com isso acaba esquecendo a filha, usando-a somente como meio de chantagem para ter a “amada” ao seu lado.

Gostamos bastante da retratação de violência doméstica se passar com um casal de classe média e com instrução de nível superior, pois ainda há muito preconceito e falta de conhecimento de algumas pessoas, que ainda acreditam que esse tipo de situação apenas acontece com pessoas de classe baixa e com pouco conhecimento. E também é muito interessante compreender os motivos, sentimento e pensamentos que levam uma pessoa a conviver com esse comportamento abusivo por parte do marido, pois ainda há preconceito e pessoas que acreditam que estas mulheres aceitam esse comportamento do marido por gostarem de apanhar.

Ler esse livro nos faz refletir sobre como agiríamos, pois sempre temos uma idealização de reagir e fazer a denúncia nesses casos, mas na hora será que saberíamos realmente como agir ou ficaríamos como Adriana? É um livro muito bom, gostamos bastante de ler e conhecer a escrita da autora, e o mais interessante é que ela escreve sobre um tema super pesado sem cenas trágicas de violência, pois é uma história de superação, o que deixa o leitor ainda mais curioso para ler. Recomendamos a leitura desse livro pois as pessoas precisam conhecer sobre esse tema.


Gif de choro


20 Comentários

  1. Karoline, obrigada pela resenha.
    Fico feliz que tenha gostado!
    💕

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá , Janethe !

      Obrigada pela oportunidade de conhecer sua obra!! Adoramos :)

      Beijos!!

      Excluir
  2. Oi! Conheci a Janethe pessoalmente na Bienal 2013 (vish!), e é uma autora forte, que se empenha em livros de temas polêmicos, não pela polêmica em si, mas com o intuito de trabalhar o tema na sociedade, fazer a gente pensar de verdade. Esse livro dela não conhecia, porém sua leitura só confirmou o que eu disse, é muito válido e merece ser lido! Bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro livros com essas temáticas! Quando um autor escreve sobre isso dá mais vontade de acompanhar o trabalho deles! É bom quando os livros nos fazem refletir sobre temas que muitas pessoas ainda têm preconceitos e não compreendem! Esse livro é muito bom!

      Excluir
  3. Gente, relacionamento abusivo é extremamente complicado de falar.
    Que autora corajosa, perfeita resenha meninas.
    Amei <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! Fiquei feliz!
      Ela é super corajosa por nos fazer refletir e por escrever sobre temas que muitas pessoas têm preconceito!
      <3

      Excluir
  4. OOi!
    Realmente, é raro vermos tratar do tema na nossa literatura. Inclusive, a menos que eu tenha me esquecido, nunca li nada sobre. Deve ser um livro bem forte, assim com a autora deve ser. Gostei bastante da premissa do livro. Dica anotada!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Realmente precisamos de mais livros desse tipo em nossa literatura, apesar de o tema do livro ser fortes, não possui cenas pesadas de violência, apenas o suficiente para notarmos o sofrimento que é estar nessa situação!

      Excluir
  5. Oi meninas, suas lindas, tudo bem?
    Eu adoro os livros da Janethe. Ela como ninguém sempre retrata assuntos sérios e nos alerta para a importância da denúncia. No caso da personagem é mais complicado, pois realmente existe o risco muito alto de ele a separar de sua filha. O que fazer nessa hora? Fiquei com o coração apertado por ela e torcendo para que ela seja feliz ao lado do seu verdadeiro amor. Não conhecia esse livro, fiquei louca para lê-lo. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos muito felizes por ter gostado!
      Adoro livros com esses temas! E esse é super indicado!
      Beijos

      Excluir
  6. Adorei a capa <3
    Livros nesse estilo não são para mim, mas adoro e apoio que falem sobre temas tipo violência doméstica. É um tabu para muitas pessoas, então é importante falarmos sobre isso.
    Adorei o post ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Verdade, a capa é linda mesmo. :).
      Eu não me lembro de já ter lido livros com esse tema, mas gostei muito. Concordo com você é importante mesmo falarmos sobre isso.

      Obrigada!!

      Beijos

      Excluir
  7. Fiquei curiosa pra ler esse livro após a resenha.adorei o post😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!

      Ficamos felizes que tenha gostado!! Se tiver a oportunidade de ler, venha nos contar o que achou hein?

      Beijos!!

      Excluir
  8. Amei essa capa, muito linda.
    Esse tipo de livro é complicado de ler na minha opinião, mas é ótimo que tenha pessoas abordando esse tema.
    Parabéns pela resenha
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é linda mesmo!
      Mesmo que se trate de um tema forte, o livro não tem cenas pesadas que podem te fazer parar de ler, por isso é super indicado!
      Beijos

      Excluir
  9. Olá, não conhecia essa obra e adorei a resenha.

    Mas que diz...'Que capa linda!' <3

    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uhuhsahusahusahu
      A capa é linda mesmo! E apesar disso o livro é ótimo e super indicado!
      Beijos

      Excluir
    2. Oi meninas!
      Essa história deve ser emocionante, de fazer a gente desidratar de chorar. Mas o que me impressiona é pensar na quantidade de Adrianas que existem pelo mundo, que suportam homens como esse Roberto porque acreditam que não tem outra escolha. Quem bom que a autora soube abordar o tema.
      Bjs!

      Excluir
    3. Olá, Nina !! Bem - vinda ao blog!!
      Verdade é muito emocionante mesmo e a autora soube abordar bem o conflito que a Adriana está vivendo em sua vida e como a filha esta reagindo a essa história toda ! Concordo com você. A autora foi bem corajosa!

      Beijos !

      Excluir