Olá, leitores!

               Hoje Trouxemos para vocês a entrevista do  autor e parceiro do blog Allison Rds. Nessa entrevista ele fala um pouco mais sobre sua obra. Espero que gostem, mas  essa entrevista contém alguns spoilers, então se você não gosta peço que não continue lendo, mas se não liga para isso, fique a vontade para ler e conhecer um pouco mais dessa história. Há resenha dessa livro no blog e está sem spoiler (clique aqui) para ler.

image Quando começou a sua vontade de escrever um livro?

                  Como sou leitor ávido desde criança, sempre tive vontade de escrever, porém nunca achei que seria capaz de escrever um livro. Em 2014 decidi que escreveria um livro, comecei os primeiros capítulos do HAEGESSA e a história foi ganhando vida.

image Como surgiu a ideia dessa história?

                    A ideia inicial para este livro foi de um romance policial, mas como eu já havia lido muitos livros de assassinos seriais, decidi incluir os elementos de bruxaria.

image Porque envolver a bruxaria com o contexto religioso?

                    Algumas religiões pré cristãs (que estão por aí até hoje) como os wiccanos foram considerados bruxos pelos cristãos, então a bruxaria também é uma religião (pouco conhecida)...


image Qual é seu personagem preferido? Porque?

             Meu personagem preferido é a Julia, por toda sua a complexidade e conflitos internos, na verdade ela foi a primeira personagem criada para o livro, todos os outros vieram como coadjuvantes.

image Qual foi a cena que mais gostou de escrever?
                    A cena que eu mais gostei de escrever? Difícil essa resposta... Mas eu gosto muito da parte final do livro, onde ocorre a perseguição no litoral de São Paulo.

PS: Também gosto da cena em que a Lourdes se revela uma grande bruxa (em que ela entra em um lago)...

image A Julia é uma personagem surpreendente. Como foi desenvolver esse personagem?

            O desenvolvimento da Julia foi bem legal, lembra que eu havia dito que a história começou como um romance policial? Então, ela seria uma delegada que teria um caso amoroso com o investigador Gabriel, porém seria envolvida nos crimes do livro de alguma forma e tentaria impedir as investigações, depois a adicionei como bruxa, a deixando ainda mais complexa. Foi a personagem que mais gostei de escrever no livro.

image Qual foi sua inspiração para escrever essa história?

              Inspiração é meio complexo... Rsrsrs... Muita coisa vem das musicas que eu escuto no processo, se o leitor prestar atenção, sempre tem alguma referência a alguma banda ou música. Normalmente quando quero escrever algo mais místico ouço muito Nighwish e Avantasia, quando quero algo mais pesado ouço Sepultura, Arch Enemy, Slipknot e por aí vai. Como sou enfermeiro de um grande hospital, tenho acesso a muitas pessoas diferentes, com religiões, experiências e problemas diferentes. Elas também são uma inspiração. Para o Haegessa especificamente o filme SEVEN: Os sete crimes capitais e o livro Benini e a esfinge também foram inspiradores.

image Ficou com algum receio de mostrar essa história para as pessoas, por envolver esses dois temas complicados de se abordar?

           Não fiquei com receio, tenho uma resposta muito positiva das pessoas que leram o Haegessa, assim como estou tendo com os leitores do Etéreo. Acho que a literatura nacional precisa se expor e ganhar novos adeptos, essa é a diferença entre nós e os escritores estrangeiros. Ainda vivemos em um meio com muitos pudores e medos, não posso escrever isso pois vai ofender fulano, ou não posso escrever aquilo por não ser politicamente correto... Mas será que é isso que os leitores querem? As pessoas reais querem ler algo que se aproxime da realidade...

image Qual sentimento você quis causar nas pessoas com seus livros?

          Não sei... Rsrsrs. A resposta a um livro sempre é muito individual, quero que as pessoas gostem de ler meus livros, por isso pesquiso bastante antes de escrever, quero que tenham novas informações, quero que olhem para os outros com menos preconceito. No caso do Haegessa apresentei os wiccanos como pessoas comuns, pessoas de bem não devem ser rotulados por suas religiões, preferencia sexual ou pela cor da pele. Pessoas são boas e más na mesma proporção. Acho que no fundo quero apenas que os leitores se divirtam e tenham novas experiências com livros, que vejam que os escritores brasileiros são bons e merecem um espaço em suas prateleiras.

imageimage   Deixe aqui uma dica para novos escritores.


        Dicas para novos escritores? Pode parecer clichê mas é fundamental: Leia muito! Estude muito, escreva com paixão e revise seus textos muito bem. Hoje o mundo está muito mais aberto, um escritor hoje pode ser totalmente independente das editoras, temos plataformas digitais como o wattpad e a oportunidade de publicar na Amazon (como fiz com o HAEGESSA) então aproveitem essas oportunidades...


Essa foi a a nossa entrevista espero que tenham gostado e se já querem adquirir o livro é so clicar aqui 




 Autor: Allison nso RdS






Deixe um comentário