Autor: Emma Donoghue
Editora: Verus
Número de páginas:350
Onde comprar: Amazon / Saraiva / Submarino
Classificação: 



       Hoje trago para vocês a resenha desse livro que estava com muita vontade de ler. Essa vontade surgiu a partir do filme que lançou  em fevereiro/2016, mas também pelas criticas positivas. Claro só assisti o filme após a leitura do livro. Bora lá saber do que se trata essa história e a minha opinião!!

          Esse livro vai nos contar a história de Jack um garotinho de cinco anos que vive em um quarto, seu mundo é esse quarto de poucos metros quadrados. Sua mãe foi sequestrada quando tinha dezessete anos e a partir desse dia sua vida mudou completamente, pois simplesmente se viu trancafiada que por anos a única coisa que via era as paredes desse quarto e o se sequestrador. Com o passar do tempo ficou grávida, e teve Jack,  seu filho passou a ser a sua salvação daquele lugar a única coisa que mantinha a vontade de viver. A mãe de Jack fez com que ele acredite que o quarto era o único mundo que existia, e Jack acreditava com convicção que todos o resto não existia, somente o quarto e seus objetos.

             Sua mãe fazia diversas atividades com Jack, brincava  com ele com coisas que tinha no quarto como casca de ovo e tantas outras coisas, como Tv. Sim! Tinha uma Tv no quarto bem velha, mas que por sem um garotinho de cinco anos e acreditar na mãe, achava que tudo que passava nela não existia. Jack usava muito a imaginação no quarto brincando com vários objetos e dando nomes a eles, e era comum não necessitava de mais nada, aquilo para ele bastava, pois desde seu nascimento era só aquilo que conhecia. 



          Todo a noite o velho Nick aparecia (Jack, não sabia o nome do sequestrador de sua mãe, apenas começou a chamá-lo assim) e Jack ia para o guarda roupo, pois lá era sua cama e também sua mãe não queria que o Venho Nick olhasse para seu filho. Mas com passar do tempo foram acontecendo algumas coisas e com isso chegou o dia da sua mãe contar a verdade  que o mundo é muito maior que o quarto que eles vivem, que tudo ali e algo pequeno diante da imensidão através da porta, que por sinal era trancada por código e muito grossa, na verdade a única luz que tinha no quarto vinha da clara boia.  A partir dessa conversa e das revelações começaram a pensar em algo para sair daquele lugar e Jack é a única pessoa que pode colocar esse plano para funcionar. É nesse momento que fazemos os questionamentos: Será que isso vai funcionar? O que vai acontecer se o Velho Nick desconfiar? Será que com apenas cinco anos vai conseguir? Será que ele vai ser o herói?image


Bom, como eu disse já fazia muito tempo que estava querendo fazer essa leitura, mas não conseguia por diversos motivos,  já tinha colocado esse livro em algumas TBR de maratonas, no entanto não consegui concluir porque flopei, mas esse ano resolvi participar do Torneio MLV organizado pelo canal Geek Freak e finalmente a tão esperada leitura foi concluída. Confesso que no começo pensei em desistir, porque achei esse leitura um pouco lenta arrastada apesar de ter me apegado aos personagens, mas não sou de abandonar livro e ao final da leitura eu agradeci de não ter feito isso, pois quando chega mais ou menos na metade do livro eu simplesmente devorei o livro. Foi muito boa a leitura  ver como o Jack "cresce" como ele vê o mundo de uma forma tão inocente, de uma forma tão encantadora   e tão simples porque são pequenas coisas que ele vai conhecendo/aprendendo que o torna  encantador. A relação de Jack com sua mãe é muito fofa, muito protetora, pois para Jack ela é seu porto seguro e acaba que sem ele ter noção, se torna o herói o salvador da sua mãe. O personagens são bem escritos conseguimos sentir todo o medo de Jack ao  descobrir coisas novas e colocar o plano em prática, mas também entendemos que ele precisava fazer aquilo que por mais perigoso que fosse era o único que conseguia enganar o Velho Nick e era nítido o sofrimento da mãe por tantos anos enclausurada nesse quarto.  Alguns dias após a leitura assisti o filme e gostei bastante, achei bem fiel ao livro, porém como toda a adaptação para as telonas tiveram algumas modificações, mais nada que atrapalhe tanto assim. Vocês querem saber se prefiro o livro ou o filme? Vou responder o livro, pois conseguimos sentir a aflição, o tormento que essa situação causa. É muito triste pensar no sofrimento que a mãe do Jack teve que enfrentar longe de tudo e de todos e sem saída, apenar viver daquele lugar que passou a ser seu único espaço e o mundo do seu filho. Eu recomendo esse livro, vale super a pena sua leitura, pois é um livro narrado por uma criança e através dos seus olhos vemos sua inocência ao descobrir as coisas. 


Gif de bebê





Digam nos comentários se vocês já leram esse livro e o que acharam. vamos adorar saber






Gifs: Engram Pixel e Cantinho Luma D.


14 Comentários

  1. Desde que saiu o primeiro trailer de "O Quarto de Jack" eu já fiquei emocionada com a história. Parecia muito com outro livro que li: "A Lista do Nunca", que trata também dessa história de sequestro e cárcere privado. Mas o Quarto tem um apelo emocional muito mais forte. Caramba, é só uma criança! Como o sequestrador pôde ser tão cruel a esse ponto? Esse tipo de enredo mexe muito comigo. Eu não sabia que o filme era a adaptação de um livro e acho que eu não poderia ter felicidade tão grande esse ano. Quero ler pra ontem! Aproveito a deixa e vejo o filme também, que está na minha lista desde o lançamento, mas eu só venho adiando.

    Com carinho,
    Conto Paulistano.

    ResponderExcluir
  2. Oiii
    Que história, heim!!! Parece um episódio de "the black mirrow" rsrs
    Enquanto não tenho a oportunidade de ler o livro vou assistir ao filme. Parece ser um drama e tanto.
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Oi, muitas pessoas falam bem tanto do livro quanto do filme e confesso que sempre fiquei curiosa em saber o que acontece com os dois. Já aproveitei e anotei o nome do livro para não esquecer.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Não li o livro nem vi o filme, mas não vejo a hora de fazer um ou outro. A história é mesmo incrível e gostei bastante de ela ser toda narrada do ponto de vista da criança. Dá um nova perspectiva pra gente, não é? Eu particularmente evito abandonar livros. Que bom que a leitura fluiu depois! ;)

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Quando o filme lançou fiquei doida para assistir, mas o tempo foi passando e até acabei esquecendo. Sempre gosto de ler antes de assistir aos filmes também, e sua resenha me despertou um vontade enorme de ler. Eu não sabia que a historia era narrada pelo menino! Mais um motivo para aumentar minha ansiedade...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oi. Comecei a ler esse livro ano passado em e-book, mas não pude continuar. Pretendo retomar a leitura esse ano, vou comprar o livro físico e ler de uma vez. Quero também assistir o filme, que sempre que passa na TV, pego na metade.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não li o livro, apenas assisti ao filme e gostei bastante da história. Tenho certeza que o livro deve ser maravilhoso. Eu achei uma história triste e bonita, achei legal contar a história pelos olhos de Jack, beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Não li o livro, mas AMEI O FILME!
    Quero muito o livro, parece bem mais intenso, um beijo.

    ResponderExcluir
  9. nossa eu nao conhecia nem o livro nem o filme ,pode isso ? adorei a trama assistireio filme hoje mesmo seguindo com o livro na proxima semana, que obra incrivel. parece ser diferente por se tratar de uma trama no ponto de vista de jack

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Eu quero muito ler esse livro, assisti ao filme e que história né, coitada da Joy e do Jack. E o que essa mãe faz para tentar protege - lo é incrível.
    O livro deve ser bem mais tenso, por isso ele está na minha lista.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Já vi várias resenhas elogiando a obra, mas não me sinto atraída pela leitura. Tem coisas que não suporto ler, que doem demais o coração, e o que aconteceu à mãe de Jack é uma delas. Sobre o filme, não o vi, claro, mas se for fiel ao livro, acho que é uma boa produção.

    ResponderExcluir
  12. Oi Karol!!!
    Eu li esse livro e também amei, mas confesso que preferi o filme, não por ser melhor, mas por expressar melhor os sentimentos, por Kack ser muito pequeno e inoscente, não achei que durante a narrativa ele transparecia tudo que estava acontecendo emocionalmente, já o filme mostrou muuuuito. Mas mesmo assim amei o livro, a temática e a forma como o enredo se desenvolveu.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  13. Oi Karoline, sua linda, tudo bem?
    O mais aterrorizante nessa história é pensar quantos quartos existem por aí. Quantas mulheres como ela? Embora o livro seja narrado por ele, com toda sua inocência, acho o assunto pesado, não me sentiria bem em ler. Sou muito sensível. Para quem é mais forte, parece ser uma boa leitura. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  14. Oi.

    Comecei a ler esse livro ano passado, mas não pude continuar. Ainda pretendo retomar a leitura este ano, mas primeiro preciso comprar o livro. Estava lendo em e-book, mas este livro eu prefiro ler em físico.

    ResponderExcluir